Vários artistas criticaram a decisão que autoriza a 'cura gay' - Garanhuns Eventos | Site de Entretenimento

Ultimas Notícias

Post Top Ad

Banner_anuncie_aqui%2B-0001

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Vários artistas criticaram a decisão que autoriza a 'cura gay'


Diversos artistas usaram as redes sociais para criticar a decisão do juiz federal da 14ª Vara do Distrito Federal Waldemar Cláudio de Carvalho que torna possível que psicólogos apliquem a terapia de reversão sexual, conhecida por "cura gay", método proibido pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP) desde 1999. As cantoras Ivete Sangalo, Anitta, Marília Mendonça, Daniela Mercury, Sandy, Pabllo Vittar, Preta Gil e os atores Paulo Gustavo, Tais Araújo, Fernanda Souza e Camila Pitanga foram algumas das personalidades que se manifestaram sobre a medida.


Ivete publicou uma foto de dois dançarinos segurando bandeiras LGBT durante seu show no Rock in Rio da última sexta-feira (15). "É Brasilzão, a gente tentando ser forte, ser otimista, com inúmeras pendências que caberiam a uma administração decente resolver, e aí me resolvem dizer que homossexualidade é doença. Doentes são aqueles que acreditam nesse grande absurdo", digitou a artista. Em vídeo, Anitta disse estar "devastada" e chamou a decisão de "burrice". "Quero mandar toda a minha solidariedade pro meu público, que me faz chegar até aqui, pros meus amigos e mandar toda a minha força", disse a cantora, emocionada. "Eu jamais vou entender, pessoas que querem decidir sobre a vida das outras, seja em qualquer aspecto. Passo por isso diariamente, com coisas banais e já sofro, imaginem quando isso acontece com quem só quer AMAR!" foi a mensagem de Marília Mendonça. "Mais amor, Brasil", pediu Sandy. O músico Otto também se pronunciou sobre o assunto durante uma live: "Cura gay… Não é que vá acontecer, mas só de ouvir isso… é demente pra um pais. É um juizado de merda. É um bando de frustrado. Quero ver a televisão viver sem gay".

O ator Paulo Gustavo utilizou o humor para abordar o caso, gravando um vídeo em que pergunta para a jornalista Fernanda Gentil e a cantora Preta Gil quais remédios deveria tomar para tratar sua homossexualidade. "Me manda por inbox que @thalesbretas faz a receita pra mim se precisar! Porque deve ser só com receita!", disse ele. "Se acharem a cura deixem longe de mim, pois prefiro ficar doente", foi a resposta de Preta, enquanto Fernanda publicou uma foto deitada em uma cama um com termômetro na boca. "Tentando me curar dessa doença, mas tá difícil...", brincou. 

"Eu estou cansada após um longo dia, mas não poderia deixar de dizer que estou preocupada com as notícias desse Brasil que a cada dia fortalece o retrocesso! O que a gente precisa é de amor, de aceitação, de afeto!", digitou a atriz Taís Araújo. Popular na redes, Camila Pitanga foi curta e direta: "Em caso de preconceito, trate-se". Conhecido por ser a favor do movimento LGBT, Bruno Glagliasso criticou Waldemar Cláudio de Carvalho: "Indo dormir com essa imbecilidade que acabei de ler... Sr. juiz, AMOR não é doença e quem precisa de tratamento é o Sr". Fernanda Souza, Luiza Possi, China, Kelly Key, Astrid Fontenelle, Adriane Galisteu, Francis Helena Cozta e Hugo Gloss foram outros nomes que citaram a medida em seus perfis.

Fonte: Diário de Pernambuco











Garanhuns Eventos no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Banner_anuncie_aqui%2B-0001