Belinha Lisboa fala tudo sobre sua carreira em uma entrevista exclusiva - Garanhuns Eventos | Notícias e Entretenimento

Ultimas Notícias

Banner_anuncie_aqui%2B-0001

Post Top Ad

Banner_anuncie_aqui%2B-0001

quinta-feira, 3 de maio de 2018

Belinha Lisboa fala tudo sobre sua carreira em uma entrevista exclusiva


Anderson Salles entrevista a cantora e compositora Belinha Lisboa, que fala sobre sua carreira as loucuras dos seus fãs e a primeira vez que se apresentou no Festival de Inverno de Garanhuns, confira agora a mais uma entrevista exclusiva.




1 – Como surgiu a banda? 

Release resumido da Belinha Lisboa.
Belinha Lisboa, nascida em Garanhuns-PE, mas foi criada em Lajedo, uma pequena cidade do interior pernambucano. E foi nessa pequena cidade quando ainda pequena, descobriu a sua paixão pela música.
            Aos 15 anos de idade na escola descobriu que poderia vir a se tornar a cantora profissional que hoje o público a conhece. Foi numa simples Banda de Reggae, em 1998, formada por amigos também adolescentes que Belinha iniciou sua carreira como cantora. E através de uma gravação que a mesma gravou na brincadeira a fez ingressar em um grupo local, que tocava em Barzinho. O proprietário, a ouviu e no mesmo dia a contratou. Mas a cantora não passou muito tempo, logo ingressou em outras Bandas locais de forró, como: Xodó Legal, Banda Neblina, Banda Som Mania e na Banda Beijo de Menina ficou do ano de 1999 até 2001, em 2002 ingressou na Banda “Lá merengue”, onde ela adquiriu bastante experiência por se tratar de uma Banda que tinha um repertório bastante diferenciado. Alguns ritmos Latino Americanos, como: a Salsa, Merengue, Cumbia e outros. Mas tarde houve uma mudança de nome, em 2009 a Banda Lá merengue passou a tocar forró, e que, em época de Carnaval a cantora fazia o axé, tomou como nome: Banda Garota Bronzeada, hoje bastante conhecida no cenário forrozeiro. Ao todo foram 12 anos na Banda Lá merengue e Garota Bronzeada, onde gravou três CDs de estúdio e alguns CDs ao vivo. Também durante essa fase, entre 2006 e 2007, a cantora participou de alguns festivais de música, inclusive em um dos maiores festivais com a maior premiação do Brasil, que foi o Festival de Música e Arte do Agreste Meridional. Também participou da seletiva do programa Ídolos na Record, passando na primeira fase.



2 – A quanto tempo estão na estrada?

Ao todo já são 16 anos de Carreira. Sendo 4 anos em Carreira Solo. 

3 – Todos os integrantes são os mesmos desde o início? 

Não. O único que me acompanhe desde sempre é o Baterista. Dudu Batera que é meu empresário, músico e esposo. 

4 – De onde vieram?

Trabalho com músicos de Garanhuns, mas também com músicos de outras cidades da região.

5 – Conta um vexame que passou em algum show? 

É comum passarmos por vexames tanto na estrada, quanto nos shows. Por exemplo problemas técnicos que é muito comum até entre bandas famosas. Mas até uma dor de barriga na própria cantora que já precisou parar o show pra ir ao banheiro. Rsrsrsrs. Enfim, temos muitas histórias para contar. 

6 – O que foi mais difícil que tiveram que enfrentar com a banda? 

Acho que momentos difíceis todos nós passamos, independente da profissão. Mas o que é mais difícil para um artista que ainda não fez o seu nome no cenário musical, é a falta de valorização e oportunidade. Não só para mim, mas para qualquer artista que ainda está na luta.

7 – Qual foi o show mais marcante?

Para mim todo show é único e especial. Independente da grandiosidade do evento. Faço por amor. Mas a minha Estreia no FIG 2016 foi um show marcante. Por ser um palco bastante almejado. Me senti feliz em ter tido a oportunidade de mostrar pela primeira vez o meu trabalho no Palco principal. E no final ser parabenizada e entrevistada pela TV Asa Branca pelo show do FIG. Isso foi muito gratificante, o reconhecimento.



8 – Qual canção da banda que mais gostam?

Meu segundo CD Vem com 10 faixas, todas autorais. A galera gosta de todas. Tem uma em especial que é a “Desce a Cachaça” a galera aderiu e pedi muito para que não sei deixe de tocar ela no show. Inclusive o vídeo clipe já passou das 50mil visualizações no YOUTUBE. Uma marca nunca atingida em outros trabalhos que já havia lançado.

9 – Quantos shows fazem por mês?

Não tenho uma quantidade fixa de shows por mês. Tem meses que faço três shows, quatro. Tem meses inclusive que não temos nenhum. Depende muito também da época. Por exemplo o Carnaval, onde fizemos uma tour de 9 shows em quatro dias. Passando essa fase a demanda já caiu um pouco. Então é assim, um mês podemos ter muitos shows, assim como em outros podemos ter poucos shows. Essa é a realidade de todos os artistas que ainda não construiu o seu nome e que ainda está galgando o caminho para conquistar o seu espaço.

10 – Em quem você se inspira? 

Tudo me inspira! Claro que tenho meus artistas preferidos como: Ivete Sangalo, Elba Ramalho e Solange Almeida. Mas hoje eu não procuro me espelhar muito. Aprendo muito com outros artistas, mas acho muito interessante criar a minha própria identidade musical. Por isso a minha preocupação em sempre lançar trabalhos novos e autorias, Ainda que inspirado em outros, Mas com a minha personalidade.

11 – Quais cantores ou bandas que mais gostam?

 Ivete Sangalo, Elba Ramalho e Solange ALMEIDA.

12 – Como a família reagiu ao saber que escolheram está no mundo da música? 

Minha mãe não gostou muito da ideia. Até porque venho de família simples e humilde, ela falava que filho de pobre ralava muito na música, porque ela não tinha como investir. Mas depois não teve outro jeito que não fosse me apoiar. 

13 – As músicas são os integrantes que compõe?

Meus dois álbuns em Carreira Solo são inéditos e autorais. Todas as músicas são de minha autoria.

14 – Qual o estilo musical do grupo?

Forró Eletrônico.

15 – Qual o maior sucesso de vocês?

Até agora a música mais acessada foi a Desce a Cachaça, com mais de 50 mil visualizações no Youtube.

16 – Qual canção as pessoas pedem mais?

Desce a Cachaça.

17 – Quem é a pessoa mais quieta do grupo?

Todos são bem tranquilos. São bem brincalhões, mas muito tranquilos.

18 – Já teve alguma loucura de fã pra contar?

Sim, dois integrantes do meu Fã Clube Oficial fizeram tatuagens em minha homenagem. Acho que não é loucura, mas sim um ato de coragem. Eternizar um amor verdadeiro. 

19 – Qual sonho vocês ainda desejam realizar em relação a banda? 

Já realizamos tantos sonhos e objetivos, mas entre eles. O sonho de todo artista é conquistar o seu espaço no mercado musical. Nós trabalhamos, mas ainda não chegamos aonde queremos chegar.

20 – Quem dar mais trabalho na hora de se arrumar para o show?

 Eu mesma rsrsrsrsrsrsrsrs

21 – Qual o momento em que descobriram ter jeito para a música?

 Descobri com 15 anos. Ou seja eu não descobrir, eu fui descoberta rsrsrs.

22 – Uma mensagem para as pessoas que acompanham o trabalho de vocês?

A mensagem que eu posso deixar para as pessoas que gostam, curtem e acreditam no meu trabalho. É elas quem me encorajam a continuar. Elas quem me dão o empurrão quando preciso. E a Deus e a elas eu devo todas as conquistas até agora. Quero que continuemos juntos no nosso objetivo. Pois o artistas sem o seu público não é nada. A eles devemos o nosso respeito sempre. Então a última coisa que quero fazer é AGRADECER a todos eles por tudo. E agradecer a Deus por todos os pontos de luz já alcançados em minha vida. Aproveito o espaço para agradecer a todos que fazer o Garanhuns Eventos, pela oportunidade de mostrar e contar um pouquinho sobre a minha vida e o meu trabalho. Muito obrigada.



Reporte: Anderson Salles
Entrevista:Belinha Lisboa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

As mais lidas da semana