Não era para eu estar viva hoje, diz Joelma sobre agressões - Garanhuns Eventos | Notícias e Entretenimento

Ultimas Notícias

Post Top Ad

Banner_anuncie_aqui%2B-0001

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Não era para eu estar viva hoje, diz Joelma sobre agressões


A cantora Joelma conversou com a ex-modelo Luiza Brunet sobre as agressões que ambas sofreram em relacionamentos anteriores na estreia de um novo quadro do Fantástico deste domingo, 11. "Eu estou viva porque um cantor que trabalhava junto comigo me tirou da mão da pessoa na hora. Não era nem para eu estar viva hoje", disse a ex-vocalista da banda Calypso.

O grupo musical terminou em 2015 quando ela se separou de Ximbinha. Na época, a cantora entrou com um pedido de medida protetiva pela Lei Maria da Penha. O músico, no entanto, nega ter agredido a ex-mulher.


Meses após o divórcio, Joelma disse que assinar o documento de separação foi como ganhar sua "carta de alforria".

"Minha vida estava tão ligada ao casamento que eram meu trabalho, minha família, meus sentimentos de mulher todos entrelaçados", disse a cantora.

Ela relembrou a época em que presenciava as agressões cometidas pelo pai dela contra a mãe. "Eu tinha cinco ou seis anos de idade, e minha mãe ia dormir umas 3 horas porque tinha de ficar costurando até tarde [...]. Quando ela estava dormindo, meu pai chegava embriagado e espancava ela (sic)", contou. "Quando você passa [pela mesma situação], você não consegue ver", completou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

As mais lidas da semana