Após polêmica, Luan Santana afirma que não utilizou recursos da Lei Rouanet - Garanhuns Eventos | Notícias e Entretenimento

Ultimas Notícias

Post Top Ad

Banner_anuncie_aqui%2B-0001

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Após polêmica, Luan Santana afirma que não utilizou recursos da Lei Rouanet


Na ultima segunda-feira (05), Luan Santana afirmou que nunca utilizou o recurso obtido pela Lei Rouanet para projeto proposto e aprovado pelo ministério da Cultura (MinC). O cantor teve a verba aprovada no valor de R$ 4,1 milhões para uma turnê 'Nosso Tempo é Hoje - Parte II', em 2014. 

De acordo com o comunicado da sua assessoria de imprensa, e um vídeo publicado pelo artista, ao lado do pai, o dinheiro arrecadado, não foi utilizado. No caso do projeto da turnê de 2014, Luan foi autorizado a buscar até R$ 4,1 milhões de incentivo, mas não chegou a captar o valor.

Foto: Reprodução
"No ano de 2014, a empresa LS Music, empresa que agencia a carreira musical de Luan Santana, recebeu da Ideas, agência de publicidade e de captação, que presta serviços terceirizados à LS, uma apresentação (feita pela própria IDEAS), que foi entregue ao Ministério da Cultura. A apresentação tratava-se de projeto artístico, nos moldes e condições exigidas pela Lei 8.313/2001", diz o comunicado da imprensa.

"A gente foi procurado por uma agência de publicidade, o Luan já tinha o sonho de levar os shows dele para cidades inusitadas, para pessoas carentes, ingressos populares. Tivemos esse projeto aprovado em 2014", afirmou o pai do cantor, que também cuida de sua carreira.

Polêmica
A polêmica envolvendo de Luan com a Lei Rouanet surgiu desde 2016, quando o projeto foi arquivado a pedido da própria proponente. Segundo informações da 'Folha', na ocasião, o Ministério da Cultura informou que as contas seriam encerradas 'após dois anos sem movimentação'. Na última semana, a notícia voltou à tona e o cantor, então, decidiu se pronunciar sobre o caso, afirmando não ter recebido dinheiro no projeto.
O que é a Lei Rouanet?
A Lei Rouanet tem objetivo de incentivar ações culturais no Brasil. A aprovação não garante que o projeto será patrocinado. É apenas o aval para que o artista busque o valor junto a empresas, que têm em troca abatimento de imposto proporcional ao valor investido. A comissão de avaliação da Lei Rouanet reúne representantes de artistas, empresários e sociedade civil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

As mais lidas da semana